HOME        DOAÇÕES        CONTATO
Projetos

Justificativa 

Considerando que:

  1. o “Abrigo” no Artigo 101 do Estatuto da Criança e do Adolescente encontramos que é uma medida que visa atender as crianças e adolescentes desprotegidos e em estado de abandono social;
  2. as medidas de proteção se aplicam a qualquer criança ou adolescente ameaçados e ou violentados e em seus direitos básicos, pela falta, omissão ou abuso dos pais ou responsáveis;
  3. as crianças e os adolescentes precisam de proteção na medida que não podem ser responsabilizados pela situação em que se encontram;
  4. a transitoriedade, a convivência familiar e comunitária são os principais desafios do atendimento em abrigos;
  5. existem crianças e adolescentes com a vivência na rua, para os quais em determinado momento, o retorno à família biológica se torna difícil e inviável.

Muitas vezes em nosso município nos defrontamos com crianças e adolescentes órfãos, abandonados, vítimas de maus tratos, sendo assim, a Associação Casa da Criança Santa Terezinha se propõe a dar condições de moradia segurança e proteção às crianças e adolescentes carentes do município, integrando a rede de serviço social.

 

PROJETOS

1- Projeto S.O.S- Convivência Familiar em Parceria com o Nosso Lar

  • realizar atendimento individual psicossocial para conhecer a realidade familiar;
  • proporcionar as visitas semanais com os abrigados e seus familiares com acompanhamento psicossocial e realizar as intervenções necessárias;
  • formar grupos operativos objetivando discussões e reflexões sobre temas de interesse comum, com intuito de levar os participantes a rever comportamentos e atitudes;
  • realizar cursos e oficinas produtivas para geração de rendas, através de troca de conhecimentos e habilidades;
  • incentivar a restruturação da família para possível reinserção dos filhos ao núcleo familiar;
  • oportunizar visitas quinzenais aos irmãos abrigados em outras instituições;

 

2- Projeto Saúde

  • atender as necessidades de saúde física e mental dos abrigados;
  • proporcionar atendimento médico de emergência e encaminhar a atendimento especializado;
  • acompanhar vacinas de campanha e seguir as datas do cartão de vacinações;
  • oferecer atendimento odontológico curativo e preventivo;
  • atender as necessidades de saúde e desenvolvimento da criança na alimentação para controle de peso e estatura, na higiene corporal e bucal na prevenção e acompanhamento de doenças parasitarias;

 

3-    Projeto Pedagógico

  • garantir que todos abrigados estejam inseridos na rede regular de ensino e oferecer o acompanhamento necessário favorecendo seu pleno desenvolvimento;
  • proporcionar aulas de reforço escolar e acompanhar as tarefas escolares na Entidade;
  • manter o contato com as escolas e centros infantis onde as abrigadas estudam, freqüentam as reuniões de pais e atender as solicitações;

 

4-     Projeto Individualização e atividade da Vida da Prática Diária

  • promover e valorizar a individualização;
  • estimular os hábitos de cuidados pessoais bem como cuidados de seus pertences;
  • minimizar os efeitos proporcionados pela institucionalização desenvolvendo a autonomia;
  • promover a responsabilidade no convívio social e no uso adequado dos ambientes coletivos;
  • proporcionar através do acompanhamento da monitora o treino de atividades práticas como limpeza e organização da casa;

 

5- Projeto Férias e Eventos Sócio-Educativos

  • proporcionar as férias como outras crianças, tendo acesso a cinemas, clubes e passeios diversos;
  • oportunizar à todos abrigados atividades diferentes, com bagagem cultural e respaldo pedagógico, fazendo valer o lema: Brincando e Aprendendo;
  • inserir resgatar valores e princípios, colaborando com a formação Moral e Ética dos abrigados;
  • realizar a proposta de lazer, determinada pela Declaração Universal dos Direitos da Criança, que afirma que a criança deve ter contato com comemorações festivas e históricas, brincadeiras, educativas, filmes e estórias que fundamentam parte da personalidade, além da descontração e alegria, pois a criança tem que brincar para ser saudável;
  • proporcionar passeios aos finais de semana, através de mesadas das abrigadas, conscientizando do uso adequado dos recursos financeiros ;
  • buscar parcerias para realização de viagens;



6-    Projeto Voluntários

  • motivar, selecionar e capacitar voluntários para desenvolver trabalhos de suporte e implementação das atividades ordinárias e extraordinária na rotina da Entidade;
  • valorizar a qualidade de atendimento as abrigadas, visando a estimulação e o desenvolvimento, através das diversas atividades sócio-educativas;
  • desenvolver projetos acompanhados pelos técnicos da Entidade como: Aniversariantes do mês (abrigados e funcionários), estimulação no berçário, contadores de historias Voluntários da Empresa Ripasa e Teatro);
  • organizar bazares, bingos, promoções beneficentes, através do  Grupo Renascer composto por senhoras , pela diretoria  comercial e voluntárias;
  • atender os abrigados, através de atendimentos prestados por profissionais liberais;

 

7-    Projeto Orientação aos funcionários

  • trabalhar a importância do papel do funcionários na formação do desenvolvimento do abrigado, através da Equipe Técnica;
  • realizar orientações sistemáticas quanto a rotina de trabalho visando manter um bom atendimento;
  • realizar reuniões periódicas para detectar fatos ocorridos e manter um bom nível de relacionamento para que não haja, intercorrências que possam afetar diretamente os abrigados e o ambiente de trabalho;
  • oferecer cursos de capacitação aos funcionários;

 

8- Projeto Brinquedoteca

  • Proporcionar um ambiente atraente e lúdico, onde as crianças poderão ser estimuladas e ter momentos de descontração, onde possamos desenvolver aspectos psicomotores e cognitivos;

 

9-Projeto Esporte (externo)

  • Inserir as abrigadas na sociedade através do desporto;
  • Proporcionar desenvolvimento cognitivo, psicomotor e afetivo;
  • Promover a saúde, o bem estar, o relacionamento e diminuir a ansiedade;
  • Freqüentam semanalmente a piscina CME, vôlei no Ginásio Esportivo Vô Lucato e  tênnis,sendo encaminhadas de acordo com o interesse que  cada uma apresenta.

 

10-Projeto Oficina de Customização de peças de vestuário

  • transformação de peças de roupas básica em peças atualizadas por intermédio de aplicações, bordados, desgaste do tecido e outras técnicas;
  • oferecer a oportunidade de auto sustentação;

 

11- Projeto Noções Básicas de Informática

  • estimular o raciocínio lógico;
  • proporcionar atualização do conhecimento tecnológico;
  • desenvolver e melhorar a leitura e escrita;
  • estimular a coordenação olho- mão (parte importante da Psicomotricidade infantil).

 As aulas são realizadas semanalmente por uma voluntária para as abrigadas da faixa –etária de 7 a 18 anos

 

12 – Projeto Culinária

  • Promover através das receitas aplicadas o aprendizado da culinária básica, a descoberta de habilidades, mudanças de conduta e convivência;
  • Orientar quanto a higiene dos alimentos, seu manuseio e armazenamento, possibilitando hábitos saudáveis;
  • Ensinar pesos e medidas;
  • Preparar receitas de boa qualidade com alimentos de preço acessíveis

 

13 – Projeto Preparando para a Autonomia

  • Participar do Projeto Culinária;
  • Participar Projeto Individualização e atividade da Vida da Prática Diária;
  • Oferecer cursos de capacitação profissional;
  • Encaminhar e estimular a busca do primeiro emprego;
  • Orientar as noções de como administrar o salário, acompanhando suas despesas e conta poupança;
  • Possibilitar o acesso a localização e circulação do espaço público;
  • Desenvolver a autonomia e melhorar a auto-estima.



Avaliação Geral dos Projetos

A avaliação dar-se-á através de contatos diretos com todos os setores, pela diretora técnica, com as técnicas e as coordenadoras de setor para verificar os avanços alcançados nos projetos.



Todos os Direitos reservados
Desenvolvido por Sphera